Notícias
Busca:

Categoria Cursos

Os 10 benefícios da música

1- A música provoca um forte impacto no cérebro e deve ser encorajada nas crianças desde cedo;

2- Tocar instrumentos fortalece e melhora a coordenação motora;

3- O estudo musical amplia o raciocínio nas crianças na escola;

4- Crianças que estudam música têm melhor comportamento em salas de aula e apresentam uma redução de problemas disciplinares;

5- Pessoas de mais idade envolvidas em fazer música têm melhorias significativas na saúde;

6- O fazer musical altera algumas regiões do cérebro para combater o mal de Alzheimer;

7- O desenvolvimento musical faz reduzir os sentimentos de ansiedade, solidão e depressão;

8- A música diminui o estresse e reforça o sistema imunológico;

9- Estudos comprovam : aulas de piano ou teclado para idosos provocam aumento do hormônio do crescimento, colaborando no aumento do nível de energia, das funções sexuais e da massa muscular, evitando osteoporose e rugas;

10- Em todas as idades, a música reforça o sentimento e convivência em grupo, proporcionando melhorias no relacionamento interpessoal.

A medicina e a musicalização infantil

Cientistas mostram que as experiências durante a  infância alimentam os circuitos nervosos e determinam o futuro da inteligência.

“A música é um dos estímulos mais potentes para ativar os circuitos do cérebro. A janela de oportunidades musical abre-se aos 3 anos e fecha-se aos 10 anos. Não por acaso, conhecem-se tão poucos concertistas que se tenham iniciado no aprendizado musical depois de iniciada a adolescência. Em outubro de 1995, pesquisadores da Universidade de Konstanz, na Alemanha, estudaram o cérebro de nove músicos destros, do naipe das cordas de uma orquestra local.
Graças ao exame de ressonância nuclear magnética, perceberam que as porções cerebrais relacionadas aos movimentos do polegar eram maiores do que entre os não músicos. Nessa diferença, não importava a quantidade de horas dedicadas ao estudo musical, e sim, em que idade eles haviam sido apresentados aos instrumentos sempre cedo”.


Continue lendo…

Login